leia

Conheça as áreas da engenharia ambiental que estão ganhando destaque

Por Bernardo de Mello

O mercado de trabalho do engenheiro ambiental está em constante crescimento. Separamos quatro áreas da engenharia ambiental que estão ganhando destaque para te ajudar a escolher as que mais se encaixam nas suas preferências. Preparado? 

1. Gestão ambiental

O profissional especializado nesta área da engenharia ambiental tem como principal meta gerir atividades socioeconômicas, administrando e usando os recursos naturais de modo racional, sempre com vistas à sustentabilidade. Entre os principais conhecimentos deste profissional estão técnicas para a recuperação de áreas degradadas, técnicas de reflorestamento, métodos para exploração sustentável de recursos naturais e o estudo de riscos e impactos ambientais para a avaliação da viabilidade de novos empreendimentos ou a ampliação de atividades produtivas.

Os engenheiros ambientais que atuam no setor privado trazem essa variável para o planejamento empresarial. Com isso, conseguem reduzir o custo direto, desperdiçando menos materiais, e os indiretos, ao reduzir o número de sanções impostas à empresa, relacionadas ao meio ambiente ou à saúde de comunidades próximas a suas unidades de produção. 

Em órgãos públicos, o engenheiro ambiental tem papel mediador entre os interesses do setor privado, da sociedade e da conservação ambiental. 

2. Tecnologia Ambiental 

Esta importante área da engenharia ambiental tem ganhado destaque por se tratar de uma especialização indispensável para a atuação do engenheiro. Neste campo, são desenvolvidas ferramentas capazes de simultaneamente otimizar a produção e proteger o meio ambiente. 

Os recursos de mensuração, que envolvem ferramentas, equipamentos, instrumentos e sistemas de gestão da informação para controle ambiental, são um exemplo de tecnologia ambiental. Eles não são focados necessariamente na redução dos impactos produzidos pela ação humana e sim em promover o entendimento das alterações ambientais, colaborando na busca por formas de reverter a situação.

As tecnologias de controle da poluição englobam o conjunto de processos desenvolvidos para neutralizar os impactos gerados durante o ciclo produtivo. Já as tecnologias limpas procuram minimizar os efeitos prejudiciais que um processo possa acarretar. 

3. Geotecnia Ambiental

Esta área envolve conhecimentos das engenharias ambiental e civil. O seu objetivo é fazer o manejo de obras e de extração de recursos sem agredir o solo, a água e a biodiversidade de uma região.

Empresas que atuam de acordo com essas diretrizes priorizam métodos que causem o menor impacto possível ao meio ambiente, recuperando e monitorando áreas degradadas. 

4. Ecodesign

Nesta área da engenharia ambiental, há o emprego de técnicas de desenho industrial para projetar serviços, ambientes e produtos mais sustentáveis. O Ecodesign contribui para que as empresas reduzam seus custos, tenham a sua imagem valorizada, atendam a legislação ambiental, inovem e cumpram as normas ISO. 

Esta tendência já se tornou uma das principais vertentes mercadológicas da engenharia ambiental. 

Com tantas oportunidades nesta área da Engenharia, somado às preocupações crescentes com o meio ambiente, tanto pelos consumidores, pelas empresas e governos, a demanda por profissionais deve continuar crescendo nos próximos anos. 

No entanto, com uma demanda maior, a concorrência também poderá aumentar. Isso significa que você precisará se destacar!

Para garantir sua relevância e se preparar para os desafios do mercado de trabalho, você pode contar com a pós-graduação em Engenharia de Saneamento Básico e Ambiental do Centro Universitário Católica de Tocantins.

 

Tags: Engenharia Ambiental e Sanitária

Receba os melhores conteúdos no seu e-mail!