leia

Conheça os novos campos do Direito e tenha uma carreira promissora!

Por Bernardo de Mello

O campo do Direito é considerado tradicional. Algumas das leis do nosso país são as mesmas desde o século XIX. Mas isso não significa que o campo não passe por transformações ou que o profissional da área não precise estar sempre atualizado. São, justamente, as novas tendências, e sua relação com as áreas mais clássicas, que tornam o campo um dos mais ricos.

Com toda a diversidade de especializações e as notícias sobre o aumento crescente na quantidade de bacharéis, muitos se perguntam se ainda vale a pena fazer Direito. E nós dizemos que sim! O curso ainda tem bastante campo para os profissionais atualizados e que estão sempre em busca de novidade.

Neste artigo, reunimos 4 novos campos do Direito que irão lhe garantir uma carreira promissora, veja só!

direito

Direito digital

Séries como Black Mirror trazem discussões sobre inovações tecnológicas e suas complicações na vida humana. Imagine se, em todas aquelas situações, houvesse um ramo do Direito bem constituído que determinasse as questões éticas e legais de cada caso. A série poderia ser bem mais sem graça, mas a vida dos personagens bem mais simples.

A questão não está tão longe quando a série nos sugere e o Direito Digital já é uma realidade necessária. Uma das áreas de maior ascensão atualmente, o também chamado Direito da Internet, volta-se às questões jurídicas que decorrem da vida online. Tanto os crimes cibernéticos como outras situações mais comuns que envolvem direito trabalhista e cível, por exemplo, são abarcadas por esse ramo.

Já há especializações e cursos livres voltados para o Direito Digital, como os promovidos pela Ordem dos Advogados do Brasil.

E-Discovery

O E-discovery é a atividade de obter dados da internet com o objetivo de utilizá-los como provas judiciais, como e-mails, imagens e arquivo de áudio. Ainda mais especializado que o Direito Digital, que envolve questões como direito do esquecimento, por exemplo, o E-Discovery está em processo de estabelecimento mesmo nos Estados Unidos.

Os advogados que optarem por essa área deverão investir com tudo em especialização e conhecimento do inglês, já que grande parte do material disponível está nessa língua. Superada essa barreira, o campo no país é amplo e pouco explorado, com poucos profissionais e escritórios especialistas na área.

Compliance

Compliance é a atividade de auxiliar empresas na tarefa de fazer cumprir as leis e regulamentos. Embora já existente, a área ganhou destaque quando as organizações viram a necessidade de implantar programas de combate à fraude e esquemas ilícitos diante de operações anticorrupção, como a Lava a Jato.

A prática de compliance já é comum nos Estados Unidos, após a comprovação de subornos oferecidos por empresas privadas para obtenção de vantagens junto a governos. A expectativa é que, em nosso país, a área cresça cada vez mais.

Direito do Entretenimento

O bacharel que atua nessa área deve ter uma diversidade de conhecimentos: Direito do Trabalho, marco civil da internet e Direito Autoral são o “arroz com feijão” do advogado de Direito do Entretenimento.

O objetivo do ramo é auxiliar a indústria do entretenimento nas atividades de proteção autoral, proteção industrial e direito do trabalho, por meio de consultorias e elaboração de contrato, por exemplos. Com o crescimento dessa indústria no país, as necessidades do mercado só crescem.

Fazer Direito ainda vale a pena! Invista na área e busque uma faculdade em Palmas (TO) que permita ter uma boa base no exercício de sua futura profissão.

Para saber mais sobre Direito, assine nossa newsletter e fique por dentro dos novos conteúdos!

INSCREVA-SE AGORA!

Leia também: Ainda vale a pena fazer Direito na graduação?

Receba os melhores conteúdos no seu e-mail!