leia

Engenharia Elétrica: salários e mercado

Por Bernardo de Mello

O mercado de trabalho para o engenheiro eletricista está em alta. Essa já é uma profissão valorizada, mas mudanças que estão ocorrendo, principalmente no setor de energia, já que o crescimento da infraestrutura brasileira passa pela engenharia elétrica, principalmente quando relacionamos a demanda com o consumo das indústrias e comércio em geral.

O Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) deve investir R$ 379 bilhões nos setores de geração e distribuição de energia até 2026. Além do aumento ao incentivo em pesquisa e desenvolvimento de fontes energéticas alternativas e renováveis.

Outros campos de atuação do profissional, como a automação e as telecomunicações, também preveem um crescimento significativo nos próximos anos. Portanto, caso você esteja pensando em fazer faculdade de Engenharia Elétrica em Palmas (Tocantins), a hora é agora!

Saiba mais sobre o mercado de trabalho para o engenheiro eletricista!

eletrica eng.jpg

Setor energético: as grandes oportunidades do momento

O setor energético é o ramo que mais emprega engenheiros eletricistas, pois, ao contrário do que se pensa, não se resume às usinas de produção de energia. Esse é um setor de base que fornece serviços indispensáveis a sociedade, além de ser alvo de grandes investimentos em inovação.

O PDE, por exemplo, irá fomentar transformações incentivando a implantação de novas fontes de energia, como a solar e a eólica. O objetivo é tanto aumentar o potencial energético do país, quanto buscar alternativas sustentáveis no setor.

O mesmo programa também procura expandir a rede de distribuição de energia em solo nacional. Consolidar esses objetivos gera um aumento na demanda por engenheiros eletricistas em cargos gerenciais e técnicos, para coordenar e colocar as mudanças em prática.

Automação: o engenheiro eletricista fazendo o futuro hoje

O engenheiro eletricista atua no ramo de construção civil fazendo o planejamento e instalação de sistemas elétricos em casas, edifícios e espaços públicos. Por tratar-se de um serviço básico, a demanda é sempre constante nesse ramo.

Contudo, novas tecnologias e tendências em automação estão garantindo mais e melhores oportunidades. Nas indústrias, a automatização de processos é uma tendência antiga que se mantém em evolução. A novidade, agora, é a automação residencial e predial.

Ao lado de profissionais da TI, o engenheiro eletricista faz parte dessa nova realidade que promete mais segurança e sustentabilidade nos lares brasileiros. Integrando sistemas que controlam iluminação, temperatura, alarmes e até eletrodomésticos com mais eficiência.

Telecomunicações e Eletroeletrônica: o desenvolvimento tecnológico

O mercado de trabalho para o engenheiro eletricista ainda engloba os setores de telecomunicações e eletroeletrônica. Neles, o profissional é responsável pelo desenvolvimento de aparelhos de telefonia, informática, eletrodomésticos, entre outros.

Atualmente, o ramo desponta para o engenheiro eletricista pelas inovações constantes, especialmente na criação de novos aparelhos de comunicação. A transmissão de dados, que torna-se cada vez mais essencial em estratégias de negócios, também faz parte do escopo desse profissional.

Retornos: o salário do engenheiro eletricista

Além de ter seus principais nichos de atuação aquecidos pelas tendências do mercado, o salário do engenheiro eletricista também é bastante elevado. Já no início da carreira, o estudante de Engenharia Elétrica é um dos estagiários mais bem remunerados do mercado.

Segundo as estimativas da LoveMondays, o salário médio do estagiário da área é de R$ 1.348,00. Ao longo da carreira, dependendo do cargo, porte da empresa e anos de experiência a remuneração pode variar bastante. Mesmo assim, o profissional continua tendo uma das melhores médias do mercado, cerca de R$ 7.778,00.

Os cargos que mais bem remunerados costumam ser os de coordenação, pois exige um amplo conhecimento técnico e habilidades em gestão. Gerenciar equipes, desenvolver projetos e ser o responsável técnico em grandes empreendimentos pode render mais de R$ 20 mil ao mês.

Você não vai deixar um mercado super aquecido e esses altos salários escaparem, certo? Então, baixe o e-book e saiba mais sobre a faculdade de Engenharia Elétrica em Palmas (Tocantins)!

Faça o download gratuito do e-book!

Leia também: Movendo o mundo com a Engenharia Elétrica: entenda essa carreira!

Receba os melhores conteúdos no seu e-mail!